Aprovado projeto para desenvolvimento de uma plataforma pioneira para apoio ao sector das pescas

Custodian é o nome do projeto que irá desenvolver um sistema inovador que permite proteger o ambiente marinho da poluição por plástico. Um projeto aprovado no âmbito do EEA Grants que resulta de um consórcio liderado pela empresa SOLVIT em parceria com o AIR Centre, o TERINOV e o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa.

O projeto Custodian, aprovado no âmbito do mecanismo de financiamento EEA Grants irá resultar numa plataforma para apoio ao sector das pescas, permitindo não só proteger os recursos marinhos da poluição, através de uma gestão a longo prazo, como também aumentar o rendimento dos pescadores sem aumentar o esforço de pesca.

O projeto que se materializa no desenvolvimento de uma plataforma inovadora – assente em tecnologia IoT (Internet of Things) – composta por hardware e software, e que tem como objetivo a disponibilização de um sistema, de baixo custo de investimento e operação, que equipará embarcações de pesca e equipamento ou artes de pesca, com um novo sistema de comunicação entre equipamentos, embarcações e terra, que permitirá, entre outros, a monitorização e deteção de perda de artes de pesca, com todas as vantagens daí decorrentes em termos práticos, económicos e ambientais.

O consórcio do projeto liderado pela empresa SOLVIT, em parceria com o ISEL, o AIR Centre e o TERINOV, conta também com o apoio de entidades e empresas como a Lotaçor, a Docapesca, a UAVision, a Universidade Técnica Nacional da Noruega, bem como de associações de pesca e pescadores num esforço coletivo de digitalização marítima, melhor gestão de recursos e desenvolvimento sustentável.

Texto e foto: TERINOV